ESG Estudos B

Relatório traz as principais inovações e movimentações globais para combater a crise climática

crise climática – Estudo B 2: Estocolmo Climate Hub

Conheça o Estudo B #2, relatório que apresenta os destaques do Estocolmo+50 Climate Hub, evento que debateu cases, tendências e estratégias de governos e empresas para lidar com a crise climática

Sustentabilidade, responsabilidade socioambiental e justiça climática. 

Esses são temas muito relevantes no contexto atual e que têm ganhado cada vez mais espaço por conta da emergência climática que o planeta enfrenta. Afinal, traçar caminhos mais sustentáveis é a única alternativa para evitarmos mais catástrofes ambientais. 

Mas se hoje em dia, neste contexto, falar sobre mudanças de comportamentos para um mundo sustentável já é algo difícil, imagine 50 anos atrás! 

Esse foi o desafio dos organizadores da primeira Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, que aconteceu em 1972, em Estocolmo, na Suécia. Na ocasião, líderes visionários se reuniram para debater questões como desenvolvimento, bem-estar humano e cuidado com o planeta. 

Em seu discurso de abertura, ​​Olof Palme, então primeiro-ministro sueco, ressaltou: 

estocolmo olof palme

Inspirador, não é mesmo? 

Pois é… Meio século depois desse marco para a movimentação global para a proteção do meio ambiente, aqui estamos, em 2022. 

Infelizmente, não há muito o que comemorar. 

Como você já sabe, os problemas socioambientais não apenas pioraram, atingiram níveis catastróficos, demandando ações urgentes – que, inclusive, já eram defendidas lá em 1972. 

Para marcar os 50 anos desse primeiro encontro da ONU para discutir em âmbito global questões relacionadas ao meio ambiente e traçar os caminhos para um futuro melhor,  aconteceu em junho deste ano a Conferência Estocolmo+50. 

Nossa equipe esteve na capital sueca cobrindo o Estocolmo+50 Climate Hub, evento paralelo à plenária da ONU, que reuniu especialistas e líderes globais para debater as principais movimentações de empresas, organizações e governos em torno de questões como justiça climática, proteção ao meio ambiente e a corrida Net Zero. 

Como resultado da cobertura desse evento, nasceu o segundo Estudos B. 

Saiba mais a seguir! 

Estudo B #2: inovações e movimentações globais para combater a crise climática estudo crise climática

O Estocolmo+50 Climate Hub, evento organizado pela We Don’t Have Time, foi uma imersão de seis dias nos temas mais relevantes da atualidade no que diz respeito à luta para combater a crise climática e o papel do setor privado nessa missão.

Com o objetivo de compartilhar os principais assuntos debatidos neste encontro, criamos o Estudo B #2, que traz cases, exemplos de inovação e tendências que mostram como as empresas podem fazer sua parte na construção de uma economia mais justa, sustentável e regenerativa.

Esse material responde questões como, por exemplo: 

🎯 Quais são as estratégias aplicadas por governos e empresas dedicados a combater a crise climática?

🌱 Quais são as tecnologias e inovações que impulsionam a construção de uma nova economia, que leva em conta o impacto de suas operações na sociedade e no meio ambiente?

🌎 Quais são os movimentos globais que mostram que é possível fazer negócios de maneira responsável, cuidando das pessoas e do planeta? 

O que você vai descobrir no Estudo B #2 

  • crise climática – Estudo B 2: Estocolmo Climate HubO primeiro aço livre de combustíveis fósseis 
  • Tecnologia para reciclagem de fósforo para uso na agricultura 
  • Cases B Corps: empresas que equilibram lucro e propósito 
  • Iniciativas de economia circular na indústria da moda 
  • A importância dos investimentos de impacto 
  • O reconhecimento do meio ambiente saudável e sustentável como um direito humano 
  • Lei de Ecocídio: pelo fim da destruição ambiental em massa 
  • Como as mudanças climáticas afetam de forma desigual diferentes parcelas da população 

crise climática – Estudo B 2: Estocolmo Climate Hub

Leia também: Economia B lança estudo sobre o papel das empresas na urgência climática

Francine Pereira

Jornalista, especializada em criação de conteúdo digital. Há mais de 10 anos escrevo sobre tendências de consumo, inovação, tecnologia, empreendedorismo, marketing e vendas. Minha missão aqui no A Economia B é contar histórias de empresas que estão ajudando a transformar o mundo em um lugar mais justo, igualitário e sustentável.

Comentar

Clique aqui para publicar um comentário

Guia para empresas

Guia para empresas