Cobertura internacional Newsletter

B For Good Leaders Summit: transformando compromissos por uma economia regenerativa em ação

B For Good Leaders Summit

Conheça os compromissos do B For Good Leaders para construir uma economia regenerativa e saiba o que se debateu no evento promovido pela comunidade para transformá-los em ação

Nos dias 11 e 12 de maio, aconteceu em Amsterdam o B For Good Leaders Summit, evento organizado pela comunidade de mesmo nome, que foi criada para debater ações para construir uma economia regenerativa.

O evento reuniu mais de mil líderes globais conscientes de que as empresas têm a responsabilidade de procurar caminhos para resolver os grandes desafios da humanidade, e propôs debates e reflexões em seis grandes áreas:

  • Economia Regenerativa
  • Finanças Sustentáveis
  • Ativismo Corporativo
  • B Corps e além
  • Liderança
  • Alimentos+

Cobertura B For Good Leaders Summit – A Economia B

João Guilherme Brotto e eu fomos até a Holanda para acompanhar o B For Good Leaders Summit e produzir uma cobertura especial.

A seguir, apresento um resumo da experiência, compartilho os conteúdos que já produzimos e dou alguns spoilers do que vem aí.

Shirley Krenak e os guardiões da sabedoria

Oficialmente, o B For Good Leaders Summit começou no dia 11 de maio. Porém, a confraternização de boas-vindas no dia anterior foi, pra mim, um dos pontos altos do evento.

Um dos motivos foi que ali tivemos a oportunidade de encontrar pela primeira vez pessoas que admiramos pelo trabalho que fazem para construir uma nova economia e de conhecer outras tantas engajadas em pautas socioambientais que nos movem. A sensação de pertencimento traz uma leveza e uma alegria inexplicáveis!

Mas o que de fato tornou aquela noite tão especial foi a presença no palco de quatro lideranças indígenas de diferentes lugares do mundo (Brasil, Estados Unidos, Nova Zelândia e Quênia) que estavam lá para compartilhar sua sabedoria sobre a natureza e sobre a importância de nos entendermos como parte dela se quisermos de fato protegê-la.

Aliás, mais do que isso, foi a presença de Shirley Krenak que mexeu comigo.

B For Good Leaders Summit – Shirley Krenak

Aqui, o contexto importa bastante…

Estávamos em um hotel cinco estrelas, na Holanda. Quando abrimos a porta que dava para o ambiente em que a confraternização estava acontecendo, escutamos uma fala em português vindo do palco.

Uma voz forte, contundente, de uma mulher indígena que carrega a sabedoria de um dos povos originários do nosso país e levava um recado para uma audiência composta majoritariamente por pessoas brancas e europeias.

Desde os 13 anos Shirley é representante dos direitos dos povos indígenas e, sobretudo, ativista pela preservação do meio ambiente e da espiritualidade ancestral.

Ela fala como parte da natureza, como quem sente no corpo as consequências não apenas das mudanças climáticas, mas também das ações de empresas obcecadas pelo lucro e pelo retorno ao acionista na mesma proporção que ignoram os impactos que geram na vida de comunidades como a que ela pertence e no planeta como um todo.

No palco, Shirley falou sobre a importância de ouvirmos os povos originários, que têm uma conexão profunda com a natureza, antes de colocarmos em prática novos projetos socioambientais:

“Todo mundo quer falar sobre questões climáticas, projetos ambientais ligados à proteção da Terra, mas ninguém quer perguntar para os povos originários o que nós achamos disso. (…) Se vocês realmente querem ajudar os parentes de todos os biomas, comecem a pensar em ações para recuperar a Terra do zero. Porque todos os biomas estão destruídos, e é super necessário criar medidas importantes e urgentes para recuperar a Terra.

Nós filmamos a apresentação de Shirley e também a entrevistamos. O vídeo com trechos da fala e da entrevista vai ao ar esta semana, em nosso canal no YouTube. Siga a gente por lá para não perder.

Shirley Krenak também palestrou na programação oficial do evento. Ouvi-la foi, de longe, a experiência mais marcante de todo o B For Good Leaders Summit para mim. Até porque, ela resume bem o que de fato importa…

B For Good Leaders Summit e o que realmente importa

João e eu cobrimos eventos de negócios há quase 15 anos.

Até o B Corp Summit 2019, que também aconteceu em Amsterdam e foi responsável pela nossa decisão de criar A Economia B, o mais comum era vermos grandes especialistas falando sobre como fazer mais com menos, aumentar a lucratividade, crescer (a qualquer custo?) etc.

No B For Good Leaders Summit, porém, estiveram em pauta os temas que fazem parte de uma economia baseada nas pessoas e no planeta. Ou seja, falou-se de biodiversidade, liderança com amor, coragem, finanças sustentáveis, união, economia regenerativa, comunicação, utopia, e assim por diante.

A partir desses e de vários outros assuntos, as lideranças presentes no evento trocaram ideias sobre como transformar os compromissos assumidos na primeira edição do B For Good Leaders Summit (que aconteceu em Roma, no ano passado) em ações concretas para construir uma economia regenerativa.

Ao fim do primeiro dia do evento, compartilhamos algumas reflexões que ilustram bem como esses debates aconteceram:

5 compromissos do B For Good Leaders para construir uma economia regenerativa

  1. Abraçar a interdependência radical, o princípio fundamental que governa a vida na Terra, como a regra de ouro para tomada de decisões, levando a um impacto regenerativo.
  2. Considerar, no mínimo, a próxima geração de seres humanos em cada decisão empresarial.
  3. Medir o que importa para integrar a criação de valor sistêmico em nossa definição de lucro.
  4. Desafiar modelos econômicos extrativistas e tomar posição pelo bem comum.
  5. Mobilizar as finanças como um catalisador para transformar a perspectiva empresarial do imediatismo para a criação de valor compartilhado de longo prazo.

O trabalho continua

João Pacífico – B For Good Leaders Summit

Durante o B For Good Leaders Summit, entrevistamos 13 lideranças brasileiras que são importantes agentes de transformação em nosso país:

Também conversamos com Satish Kumar, fundador da Schumacher College (uma das escolas de estudos sobre a natureza mais importantes do mundo). Tem um trechinho da entrevista aqui:

Mas, como dissemos a toda essa turma, nosso trabalho só começou em Amsterdam! 

Passamos a última semana organizando arquivos, anotações, pensamentos e ideias. A partir disso, começamos a estruturar o Estudo B e os vídeos que surgirão da cobertura do B For Good Leaders Summit e da imersão que fizemos nos temas dos seis tracks que organizaram o evento.

Nas próximas semanas, compartilharemos insights para contribuir para o objetivo final do B for Good Leaders Summit 2023: definir ações para que os compromissos assumidos no ano passado de fato sejam cumpridos.

Se tiver dúvidas, sugestões, ou quiser saber como pode colaborar para a construção desses e outros materiais, fique à vontade para deixar um comentário ou para mandar um e-mail para natasha@aeconomiab.com

Seguimos na nossa jornada de contar histórias e ideias para construir o futuro.

Nossa cobertura do B For Good Leaders Summit contou com o apoio da Plongê, uma empresa B certificada que se define como consultoria de seleção especializada em papéis estratégicos, com olhar atento para os desafios da sociedade e do planeta. Conheça o trabalho.

Quer receber conteúdo sobre ESG, Agenda 2030 e negócios de impacto em seu e-mail?
Assine nossa curadoria de histórias, tendências, dicas e ferramentas pensada para a sua jornada B pessoal e/ou empresarial

Natasha Schiebel

Jornalista, apaixonada pelo mundo e em constante processo de desconstrução e busca para ser uma pessoa melhor e contribuir mais com a sociedade.

Comentar

Clique aqui para publicar um comentário

Guia para empresas

Guia para empresas

Guia para empresas