Patrus Universo B

196 empresas brasileiras são consideradas “Melhores para o Brasil”

Pedro Paro, CEO da Humanizadas, palestra na abertura do evento Melhores para o Brasil
Pedro Paro, CEO da Humanizadas, palestra na abertura do evento Melhores para o Brasil

Pesquisa Melhores para o Brasil 2022 reconhece organizações que se destacam em questões como ética, transparência e sustentabilidade

Na manhã de 23 de março, Pedro Paro, CEO da Humanizadas (empresa de inteligência de dados), abriu o evento de reconhecimento do prêmio Melhores para o Brasil destacando fatos que mostram que falar de uma nova economia não pode mais ser algo restrito às empresas que já nascem com um propósito claro de mudar a forma como negócios são feitos:

  • Segundo o Observatório do Clima, houve um aumento de 9,5% nas emissões de gases poluentes no Brasil durante a pandemia.
  • De acordo com o Imazon, 10.000 km de matas nativas foram destruídas no país somente em 2021 – o que representa um aumento de 29% em relação ao ano anterior.
  • Apenas uma em cada quatro crianças recebe pelo menos três refeições ao dia no país, de acordo com informações do Ministério da Saúde.
  • Por fim, atualmente, o desemprego atinge 12 milhões de pessoas no Brasil – ou seja, 11,2% da população.

Por outro lado, a mudança no modelo econômico vigente seria capaz de, até 2030: 

  • Adicionar R$ 2,8 trilhões ao PIB do Brasil.
  • Gerar 2 milhões de empregos.
  • Promover uma redução de 42% nas emissões de gases poluentes. 

Essa, portanto, é uma conversa importante e urgente. 

Pedro Paro, Humanizadas
Pedro Paro
“Pra gente colocar o Brasil no lugar que merece, para ser uma potência sustentável, econômica e social, precisamos combater a desigualdade social no país. Para isso, precisamos repensar o cenário de negócios no Brasil. O propósito de uma nova economia deveria ser diferente. O propósito não deveria ter lucro criando problemas, e sim ter lucro solucionando os problemas das pessoas e do planeta”, declarou Paro, que é especialista em Gestão de Stakeholders, Estratégia e Cultura.

O exemplo que vem das melhores para o Brasil

E é nesse contexto que as empresas que são melhores para o Brasil se encaixam. “A nossa intenção com a pesquisa Melhores para o Brasil é poder reconhecer boas iniciativas nacionais. Nós queremos falar dos bons exemplos para o futuro do país; exemplos de lideranças conscientes, humanas, éticas, sustentáveis. Com o prêmio, queremos ajudar as empresas a entenderem em que estágio evolutivo estão e inspirar a mudança”, revelou o CEO da Humanizadas.

Paro contou que, ao falar de empresas humanizadas, muitas vezes ouve como respostas elogios à visão, seguidos de questionamentos sobre o retorno financeiro que essas empresas trazem. Porém, a Humanizadas tem informações que revelam que essa é uma preocupação infundada:

Ou seja, as empresas que são melhores para o Brasil têm uma performance financeira melhor que as que não são e, ainda, têm culturas mais saudáveis.

Leia também:
Conheça as 39 empresas B brasileiras que estão no ranking das melhores para o mundo

A pesquisa Melhores para o Brasil

As 300 empresas inscritas na edição 2022 da Pesquisa Melhores para o Brasil passaram por um rigoroso processo de avaliação em que os seguintes critérios foram analisados, na percepção de múltiplos stakeholders: 

Reputação da marca

Por meio de notas de zero a dez, os 86.553 respondentes avaliaram a reputação da organização a partir das experiências geradas, a satisfação com o trabalho ou os serviços prestados e a perspectiva de futuro.

Princípios de gestão

Por meio de questões de múltipla escolha, os respondentes identificaram o grau de maturidade dos princípios de gestão. Cinco princípios fundamentais foram analisados:

  • Propósito – expressa o significado e a intenção genuína que as pessoas atribuem ao próprio papel, às relações e à visão de futuro do negócio.
  • Estratégia de valor – representa como a organização busca colocar seu propósito em prática, gerando valor para seus múltiplos stakeholders.
  • Cultura – reflete o modelo mental, os comportamentos e o design organizacional utilizados para transformar a estratégia em resultados.
  • Liderança – expressa o comportamento e a atitude diária das lideranças para formar a cultura desejada que irá gerar valor compartilhado para os stakeholders.
  • Capacidade de aprendizado e mudança – representa a capacidade da organização de aprender, inovar e desenvolver novas iniciativas de mudança

Cultura organizacional

Por meio de uma avaliação de valores, os respondentes da pesquisa Melhores para o Brasil identificaram os valores mais presentes nas relações com a organização.

A Humanizadas explica que essa avaliação ajuda a identificar uma série de indicadores culturais – como, por exemplo, o arquétipo da cultura organizacional, o grau de bem-estar cultural, a maturidade e o alinhamento cultural.

Narrativas e histórias

Por meio de questões abertas e análise de conteúdo dos últimos dez anos de notícias sobre a organização foram analisadas as histórias, práticas e experiências promovidas pela organização. A intenção era identificar impactos positivos (como, por exemplo, geração de emprego e renda, melhoria de condições sociais, ambientais, culturais e outras) e impactos negativos (caso de crimes ambientais, corrupção, práticas abusivas, trabalho análogo à escravidão e diversos outros crimes cometidos).

Quem são as Melhores para o Brasil?

Pedro Paro explicou que o rating Humanizadas pode ser visto como indicador de jornada evolutiva. Nas palavras dele, “uma jornada que vai do ego para o eco”.

Depois de passar pela avaliação de maturidade de gestão e da qualidade das relações com múltiplos stakeholders, as empresas participantes da pesquisa podem ser classificadas da seguinte forma:

  • Ratings AAA e AA – Classificação extremamente alta
    Relações extremamente saudáveis e a mais elevada orientação para geração de valor às pessoas e ao planeta.
  • Ratings A e BBB – Classificação alta
    Relações saudáveis e forte orientação para geração de valor às pessoas e ao planeta.
  • Ratings BB e B – Classificação mediana
    Relações com problemas pontuais e necessidade de aprimorar a geração de valor às pessoas e/ou ao planeta.
  • Ratings CCC e CC – Classificação baixa
    Relações com problemas críticos e necessidade de reformular a geração de valor às pessoas e ao planeta.
  • Ratings C e D/E – Classificação extremamente baixa
    Relações com problemas graves e necessidade de transformação para evitar falha organizacional.

Dentre as 300 empresas participantes da edição 2022 da pesquisa, 196 atingiram a pontuação necessária para serem consideradas Melhores para o Brasil (que vai dos ratings AAA até BBB); as demais seguem seu processo de evolução cientes de quais são os aspectos que precisam melhorar:

Quando as empresas evoluem, o país evolui”, concluiu Pedro Paro.

Quatro das melhores para o Brasil já tiveram suas histórias contadas aqui. Leia os artigos para conhecer o trabalho que desenvolvem e se inspirar.

Natasha Schiebel

Jornalista, apaixonada pelo mundo e em constante processo de desconstrução e busca para ser uma pessoa melhor e contribuir mais com a sociedade.

Comentar

Clique aqui para publicar um comentário

Guia para empresas

Guia para empresas